Projeto Kane

Para membros do Projeto Kane e do Manifesto Anti-Globo. Discussões acerca do Projeto
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 The Mars volta!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Danilo
Admin
Admin
avatar

Número de Mensagens : 45
Idade : 32
Data de inscrição : 11/04/2008

MensagemAssunto: The Mars volta!   11.04.08 22:20

Uma banda extremamente conceituativa e sistematicamente seletiva, afinal para sentir a escencia das musicas vc tem q estar aberto a um som novo e desigual.
Começando com Tremulant EP aonde foi iniciado o projeto, para entao ser lancado o
D-Loused in the comatorium. Album todo bom desde a musica 1 ate a musica 10.
com "hits" como This Apparatus must be unearthed e Televators. Mas que naum resume seu sucesso apenas nessas musicas (vale ressaltar q o album foi feito em homenagem a um amigo q suicidou). Ou seja eles daum um tom sobre essa trajetoria vida e morte nas musicas. Na sequencia vem Frances The mute, que tambem foi em homenagem a mais um amigo morto. De forma que eles trazem ainda mensuras de obscuriedade dando uma sequencia a altura ao D-loused porem como eles mesmo dizem uma obra majestral Frances tem uma serie de solos e afincos musicais que o tornam uma coisa tipicamente unica e completamente a altura do primeiro album.
Na sequencia veio Amputechture, um album tambem impar na decorrida das obras da banda uma coisa bem sem um eixo central porem com uma variaçao musical nos singles perfeitas, eh um album q sim podemos dizer q fala de polemica, fala de opressao cultural (o q cabe bem dentro dos nossos projetos), de loucura, enfim de uma boa dose do q mtos de nos lutam contra. Ou seja em contrapartida aos antecessores da uma pitada de critica com musical de alta qualidade como day of the baphomets, asilos madalena e a taum bem conceituada viscera eyes. e por fim lancado o recente The Bedlam in Goliath.
Album fresquinho que manteve a leva de musicas bem cotadas e eh um album como os outros 3 de estudio mto bom e musicalisado perfeitamente. Que tem um começo forte e agitado. Ainda naum ha mto o que falar sobre ele pois requer como os outros mais tempo de ouvir e sentir. porem naum perde na qualidade isso eu Garanto.

lembrando q tambem foram lancado 2 albuns ao vivo, um Live EP
e o Scabdates que soh provam q a banda eh boa, e naum eh mais uma dessas badas de estudio! Ou seja sabem fazer O som! vale a pena
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://projetokane.forumeiros.com
Danilo
Admin
Admin
avatar

Número de Mensagens : 45
Idade : 32
Data de inscrição : 11/04/2008

MensagemAssunto: Aproveitando o ensejo...   11.04.08 22:24

Um pouco mais de The Mars Volta

The Mars Volta é uma banda estadunidense fundada por Cedric Bixler-Zavala e Omar Rodriguez-Lopez, em 2001. São considerados como uma banda de rock, com influências de punk rock, rock progressivo e música latina.
Membros da banda At the Drive-In, Cedric Bixler-Zavala e Omar Rodriguez-Lopez, faziam parte do DeFacto com o técnico de áudio Jeremy Michael Ward desde meados dos anos 90. DeFacto tinha Cedric na bateria, Omar no baixo e Jeremy no vocal, e efeitos de distorção. Apesar de ter-se iniciado como uma banda local com estilo rock, eles foram influenciados pelos pioneiros do reggae como Lee Perry e Dr. Alimantado. O grupo também utilizava música electronica, música latina, salsa e jazz, o que resultava em um som distinto e universal. A banda se apresentou em locais próximos a sua cidade natal, El Paso, Texas, e lançaram seu primeiro álbum How do you dub? You Fight for Dub. You plug Dub in. Ao se transferir para Long Beach, California em 2000 a banda adicionou o tecladista Isaiah “Ikey” Owens. Ikey trouxe um novo tom para o DeFacto que gerou uma popularidade que antes não existia. Em 2001, DeFacto lançou seu segundo álbum, Megaton Shotblast, conseguindo sucesso instantâneo. O DeFacto continuou experimentando novos sons por Omar e Cedric decidiu terminar o At the Drive-In (o resto da banda formou Sparta). Eva Gardner se juntou a banda, o que criou The Mars Volta - um novo projeto que visava preencher seus desejos criativos. Seu nome para o primeiro show público em Anaheim, California foi DeFacto + Eva Gardner + Jon Theodore. Durante 2001, a banda gravou duas músicas com Alex Newport, resultando na sua primeira demo. Gravaram mais três músicas com Alex Newport, o que se tornou o álbum, Tremulant EP, lançado no ínicio de 2002. Tremulant era composto pelas músicas Cut that City, Concertina, e Eunuch Provocateur. O EP era uma fusão de rock progressivo, salsa e música experimental.
De-Loused in the Comatorium: Seguindo o Tremulant EP, o The Mars Volta continuou com apresentações e troca de membros enquanto preparavam o álbum De-Loused in the Comatorium, produzido por Rick Rubin. Enquanto Tremulant não possuía um tema específico (exceto pela menção a seu álbum seguinte), De-Loused foi o trabalho unificado de fantasia que contava uma história de um viciado de drogas em coma, na primeira pessoa. Apesar das letras implícitas, The Mars Volta alegava em entrevistas que o protagonista do álbum era baseado em um antigo amigo Julio Venegas, ou “Cerpin Taxt”, como mencionado na história, que esteve em coma por vários anos antes de acordar. Ele entrou em coma após ter pulado de um viaduto sobre uma rodovia em El Paso durante o período de pico de trânsito na hora do almoço. A morte de Venegas foi também referenciada na música do At the Drive-In entitulada “Embroglio”, do seu álbum “Acrobatic Tenement”.
Nessa época a banda não possuia um baixista. Flea (renomeado baixista dos Red Hot Chili Peppers) tocou baixo em nove das dez música do LP. De-Loused se tornou seu maior hit tanto para a crítica quanto comercialmente, vendendo 500.000 cópias.
Enquanto estavam como banda de abertura para os Red Hot Chili Peppers na turnê de divulgação do álbum deles, o engenheiro de som e letrista da banda, Jeremy Ward, foi encontrado morto por overdose de drogas. A banda cancelou a segunda parte do turnê e o primeiro single de De-Loused foi posteriormente dedicado à Ward.
Frances the Mute:
Com a volta da turnê De-Loused, Juan Alderete se tornou baixista e Marcel Rodriguez-Lopez (irmão de Omar), percussionista. Iniciava-se então o trabalho para o segundo álbum em 2004.
Em 2005, a banda lançou seu segundo álbum, Frances the Mute, inspirado no engenheiro de som Jeremy Ward. Cada trilha do álbum é inspirada nos personagens descritos em um álbum encontrado no carro de Ward.
Frances se tornou um hit comercial ainda maior que De-Loused, vendendo 123.000 cópias em sua primeira semana e estreando como o número quatro na lista de álbuns da Billboard, principalmente porque “The Widow” recebeu considerável divulgação no rádio. Críticas ao álbum variaram bastante. “L’Via L’Viaquez” foi posteriormente lançada como um single, reduzida de seus doze minutos originais para cinco minutos.
Talvez o fato mais incrível do álbum, seja o grande envolvimento de Omar em sua criação. Ele escreveu todas as partes instrumentais (guitarra, teclado, melodias vocais e rotinas de bateria, com ajuda de Theodore), assim como realizou os arranjos e a produção. Ele utilizou um método que diretores de filme como Woody Allen constumavam usar para produzir grandes performances de seus colegas de banda: proibir os membros de ouvirem outras partes, ou o contexto de sua própria parte, forçando-os a tocarem cada parte como se fosse uma música auto-suficiente.
Durante sua turnê pelos Estados Unidos, o antigo membro do At the Drive-In, Paul Hinojos, se uniu à banda e deixou o Sparta, dizendo: “meu tempo com o Sparta tomou seu rumo, e simplesmente não era mais divertido.” Ele é agora o engenheiro de som, cargo antigo de Ward. Em 2005, a banda entrou em turnê com o System of a Down, dilvulgando seu mais novo álbum.
Amputechture:
Banner promocional do álbum Amputechture (2006)Lançado em setembro de 2006, Amputechture é o terceiro álbum de estúdio da banda, e foi gravado em Los Angeles, E.U.A., e em Melbourne, na Australia e foi produzido por Omar e mixado por Rich Costey. O álbum conta com a participação de vários artistas, como o guitarista John Frusciante da banda Red Hot Chili Peppers, que aparece como convidado em todas as faixas, exceto em “Asilos Magdalena”.
Em Amputechture, pela primeira vez Omar e Cedric conseguiram criar um trabalho singular em sua composição. Entrentanto, o processo criativo continuou o mesmo: Omar compondo a parte musical para Cedric poder escrever as letras — mas desta vez, com mais liberdade para contar histórias obscuras e inusitadas, e iserir vinhetas estranhas, piadas subliminares, toda a sorte de pessoas, eventos, e memórias.
No início de julho, “Asilos Magdalena” foi lançada oficialmente na página da banda no site MySpace. No dia 13 de julho, a banda disponibilizou um link para o site oficial, onde se podia ouvir a música na integra. Logo, a versão de “Asilos Magdalena” do site MySpace foi substituída por uma versão editada para o rádio. “Vermicide” foi confirmada como sendo o primeiro single deste álbum. O álbum estreou no Billboard Top 200 em nono lugar, atingindo a marca de 59,000 cópias vendidas na primeira semana do lançamento.


Fonte: http://www.lastfm.com.br/music/The+Mars+Volta/+wiki

Creditos Genarro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://projetokane.forumeiros.com
 
The Mars volta!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [PIR] Pelotões de Intervenção Rápida
» GNR volta a intensificar patrulhamento das estradas a partir da meia-noite
» Autarca volta a ser apanhado com álcool no sangue
» VOLTA DO DÃO
» Volta a Portugal: PSP substitui GNR no contrarrelógio final

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Projeto Kane :: Discografias :: Críticas à discos-
Ir para: